2019 / Apresentação do Catálogo ''A GULBENKIAN E O CINEMA PORTUGUÊS II''

terça-feira, 9 de julho de 2019

“A Gulbenkian e o Cinema Português II” é a segunda publicação resultante do ciclo sobre cinema Português iniciado em 2017 que contém os textos e as conversas da edição intitulada “Ensaio e Ficção”, com curadoria de Ricardo Vieira Lisboa.


Ensaio e Ficção” é uma edição bilingue (português e inglês) que junta textos sobre os filmes selecionados de alguns dos realizadores mais representativos de uma geração com um crescente reconhecimento e circulação internacionais: Catarina Mourão, Raquel Schefer, Rita Macedo, Tiago Rosa-Rosso e André Marques.
Com a participação de Rui Vieira Nery, Ricardo Vieira Lisboa e Sabrina D. Marques.
(Texto: Gulbenkian)

2019 / SÃO PRECISOS DOIS PARA CASAR em exibição na RTP2

quarta-feira, 12 de junho de 2019


Pesquisei e fui assistente de realização nesta série, da autoria de Rui Simões (produção Real Ficção).
O primeiro programa será emitido no próximo dia 13 de Junho pelas 23h10 e o segundo programa no dia 20 de Junho à mesma hora, na RTP 2.

https://www.rtp.pt/play/p5933/e412561/sao-precisos-dois-para-casar

2019 / ELAS QUEM [parte 1] ~ uma exposição no âmbito do Festival Feminista de Lisboa

segunda-feira, 29 de abril de 2019


EXPOSIÇÃO - “ELAS QUEM [parte 1] ” de Sabrina D. Marques, 2019


A que precursoras devemos a luta por direitos que, enquanto mulheres, hoje tomamos como adquiridos? Na exposição “Elas quem”, construída a partir de stills de cinema, de fotografias, de emissões audiovisuais portuguesas e de anúncios publicitários da época, refletimos acerca da evolução do papel da mulher em Portugal, do século XX para o século XXI, mapeando uma progressão social, política, jurídica.

Depois de recortados, ampliados e justapostos, estes fragmentos sucedem-se num percurso cronológico onde, para inscrição da memória colectiva, se destacam os nomes mais emblemáticos deste processo de emancipação. Em homenagem às técnicas manuais que me foram ensinadas pelas primeiras mulheres da minha vida, uma série de retratos costurados expõe as árduas décadas de uma inspiradora postura de não-resignação, daqui com vista para o futuro.

Esta exposição procura estimular um espírito interventivo, encaixando-se no tema proposto do festival, ''Luta no Quotidiano'' e convocando a tomada de consciência do feminino.

FINISSAGE / FESTA DE FIM: Sexta 17 Maio, a partir das 18h no Restaurante Cabane
https://www.facebook.com/events/330440024560065/

destaques:
Time Out Lisboa: https://www.timeout.pt/lisboa/pt/noticias/lisboa-esta-mais-feminista-do-que-nunca-050219
Revista Sábado: https://www.sabado.pt/gps/palco-plateia/musica/detalhe/festival-feminista-arranca-com-festa-no-clube-ferroviario
Magg: https://magg.pt/2019/05/06/exposicoes-debates-ou-festas-7-eventos-a-nao-perder-no-festival-feminista-de-lisboa/
Feminista.pt: https://feminista.pt/evento/exposicao-elas-quem-3-a-17-maio-2019-festival-feminista-de-lisboa

2019 / Filmagem de ''No País de Alice''

segunda-feira, 22 de abril de 2019
Fotografia de Rui Simões

Começaram as filmagens para ''No País de Alice'', filme documental de Rui Simões, produzido por Real Ficção. 
(ideia original de Rui Simões, pesquisa de Marisa Marinho, adaptação de Sabrina D. Marques) 

2019 / Colóquio ''Cinema de Poesia'' no Cineclube Mundo

terça-feira, 26 de março de 2019
No passado dia 7 Abril, no Cineclube Mundo @ Crew Hassan, freestylin com Tiago Ferreira em torno de Eugène Green (com Le Monde vivant por eixo) e com Pasolini ao fundo, no Colóquio Cinema de Poesia - Pier Paolo Pasolini. Obrigada a Tiago, Zé Oliveira e Chico Rocha pelo convite, a Vasco Vasconcelos pelos registos fotográficos e a Paulo Soares e Mehdi Jahan por disponibilizarem os filmes que integraram este meu piqueno vídeo-ensaio, SONG OF LIGHT (2019), que partilho aqui: 






Conversa com Tiago ''de Cena'' . 

FOTOGRAFIAS DE VASCO VASCONCELOS 

2019 / Lançamento da Aniki: Revista Portuguesa da Imagem em Movimento

domingo, 10 de fevereiro de 2019

Fotografia © Linha de Sombra 

Lançamento da Aniki: Revista Portuguesa da Imagem em Movimento • Vol. 06 N. 01 / 2019 
• O VISIONAMENTO E A CRÍTICA DE SÉRIES DE TELEVISÃO • 
ed. Sérgio Dias Branco • Apresentação da revista por Mariana Liz • Zé Neves • Sérgio Dias Branco & Paulo Cunha na Livraria Linha de Sombra • Sessão de apresentação que incluiu a projeção do filme Mudar de Vida do realizador Paulo Rocha na sala Luís de Pina, Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema • Revista disponível no site www.aim.org.pt/aniki 


a minha contribuição para esta edição aqui:
Ao ritmo a que a luz se perde. 
Em visita à exposição 
A Serenidade da Loucura de Apichatpong Weerasethakul  

2018 / à suivre: Dossier Godard @ À Pala de Walsh

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Godard no Cinema Ideal / Godard na Biblioteca da Cinemateca-Portuguesa

O cineasta mais jovem do mundo fez 88 anos a 3 de Dezembro e o À Pala de Walsh dedicou-lhe o dossier GODARD: LIVRO ABERTO, entre várias vozes recolhendo impressões a quente sobre o seu mais recente LE LIVRE D'IMAGE.  
 A minha contribuição foi o ensaio visual 

Le livre d’image: Nunca há pontos finais.

2018 - ''O Cinema Não Morreu'' à venda em várias livrarias independentes

terça-feira, 11 de dezembro de 2018


O CINEMA NÃO MORREU (À Pala de Walsh)
na SOLAR GALERIA DE ARTE CINEMÁTICA



O CINEMA NÃO MORREU (À Pala de Walsh) na LIVRARIA LETRA LIVRE

http://www.apaladewalsh.com/tag/o-cinema-nao-morreu/
O livro encontra-se em várias livrarias independentes
em particular na Livraria Linha de Sombra.

2018 / Rodagens da série RTP2 ''SÃO PRECISOS DOIS PARA CASAR''

domingo, 25 de novembro de 2018
com S.A.R. Dom Duarte de Bragança em Fundação D. Manuel II
com
Rui Simões (realizador) + Quintino Bastos (som) + João Serralha (DoP) + Sabrina D. Marques (pesquisa) + Gonçalo Pôla (imagem) + Madalena Alpoim (Assist. Produção)
para RTP2

Fotografias de Gonçalo Pôla

2018 / ''Teus Olhos Castanhos de Encantos Tamanhos'' de Rui Simões no Doc Lisboa

quarta-feira, 26 de setembro de 2018

A curta-metragem ''Teus Olhos Castanhos de Encantos Tamanhos'', de Rui Simões (produção Real Ficção, 2018), que montei em conjunto com Marta Melo e Alexandra Claro, foi seleccionada para a próxima edição do Doc Lisboa. Com foco sobre os invisíveis que habitam as ruas de Lisboa, esta é uma pequena carta que nasce das margens, acompanhando o processo de transição de Fernando Moedas das ruas para um programa de habitação. Uma homenagem a esse espírito que, contra tudo e apesar de tudo, explode de vida do fundo dos seus olhos castanhos. 

2018 / LETRA PARA MÚSICA / Otu Mundo pa Conteci

sexta-feira, 3 de agosto de 2018
PRÉMIOS: Prémio Árvore da Vida, Indie Lisboa 2019
FESTIVAIS: Semaine de la Critique, Cannes; Indie Lisboa; 



(nisto do) deixar dito


bulindo sob o sol
ess’areia quent’é África praticamente
vão daqui’as aves d’ilha em ilha
mais depressa chegam a Cabo-Verde
do qu’ele acaba este dia
se calhar o céu ouve-nos’igual
a passarada subindo e o Leandro suando na passada arrastando
a geleira, descruzando a areia, somando à canseira
grita porque ganhar’é preciso
sabe no corpo que não dá p’a ter prejuízo
parece que não diz nada de especial mas vai mal
e o puto avança, vende p’a comprar esperança
o q’é q’a gente sabe do outro? em cada rosto’um poço
invisível q’adianta distância
p’a mesma passagem de nível


REFRÃO
abri odjo quem crê odja realmenti  
tudu alguém é tcheu e diferenti
invisivel heroi sem midalha
nu teni ruas pa risolvi
cada dia ta fica otu mundo pa conteci


a vida é a folha onde o rapper escreve
mas no olho há outro texto q’o verso cala
nunca nada é o que parece
nunca nada é o que se fala


siga: noss’é o dever de reclamar por’escrito
rap-rito é tarefa, é promessa em grito
o mundo há qu’o deixar dito hoje p’a qu’um dia aconteça
não há quem não conheça corpos dianteiros da força alada
braços e pernas da juventude desaproveitada
gastos no vaivém calado dos passos, desalento dos
novos escravos pagos a quase nada  


a vida é a folha onde o rapper escreve
mas no olho há outro texto que o verso cala
nunca nada é o que parece
nunca nada é o que se fala


gueto vive da noite, entregue à sorte, encostado à morte
na cara os crimes e os castigos, os dias invertidos vestígios
d’um exército acordando mais um sol d’ir p’a Lisboa de suburbano
o bairro sai todo p’las sombras
a mulher a trabalhar a dias enquant’o homem serve nas’obras
e na escola os putos nascendo p’a fora dali
estuda o sonho de sair de ti
estuda o sonho de sair de ti
estuda o sonho de sair de ti


REFRÃO
abri odjo quem crê odja realmenti  
tudu alguém é tcheu e diferenti
invisivel heroi sem midalha
nu teni ruas pa risolvi
cada dia ta fica otu mundo pa conteci


problema numérico, complô feérico, rap periférico
é argumento sério, dinamite p’o vosso império
voz à medida da gente do mérito intrépido de suar historicamente
infame carne-continente p’a derrame
mira pronta da bófia que abaf’o sangue: s’é da Cova é gangue


ta studa sonho ki ta sai di bo
ta studa sonho ki ta sai di bo
ta studa sonho ki ta sai di bo


a desgarrada fala p’la carruagem da madrugada
armada p’la canção irascível, lesada p’la condição d’invisível
presto p’a destroco, faço de tud’um pouco
neste País onde nem o imposto pag’o direito a ter rosto
entr’a fuga e o desgosto sou eu a ponte
unindo por língua-mãe e mar que nem chega p’a horizonte.

Pequeno vislumbre de um ensaio para gravação de cena ''Invisível Herói''
para filme ''INVISÍVEL HERÓI'' de Cristele Alves Meira (2018)

Letra minha, musicada pelo Teófilo Chantre 
cantada por Lucília Raimundo & Duarte 

obrigada ao Waldyr Pires pelas revisões no crioulo 
e ao Lee pelo apoio.





2018 / 10ª SESSÃO / CICLO AMOR & INTIMIDADE @ NIMAS

terça-feira, 19 de junho de 2018

Com todos os agradecimentos possíveis à Medeia e à Leopardo Filmes, chegou ao fim o nosso ciclo AMOR & INTIMIDADE no Espaço Nimas. Mas, como pedia a ocasião, foi um final em grande, com a exibição, em cópia digital restaurada, de um dos meus filmes favoritos de todo o sempre: o BOY MEETS GIRL de Leos Carax. Para lá de uma obra-prima de filme, contei com o Diego Hoefel (argumentista e investigador brasileiro) para conversar (infelizmente, a Patrícia Azevedo da Silva não pode comparecer) e, foi tão cativante a conversa que se seguiu, que no imediato decidi escrever sobre alguns dos temas evocados na minha coluna AS RETINIANAS (no C7NEMA): http://c7nema.net/artigos/item/48833-boy-meets-girl-sobre-linhas-paralelas-que-de-outro-modo-nao-cruzam.html


Sabrina D. Marques + Diego Hoefel
foto de Mariana Marin Gaspar

2018 / 9ª SESSÃO / CICLO AMOR & INTIMIDADE @ NIMAS

quarta-feira, 6 de junho de 2018

2018 / Texto meu em catálogo sobre Mizoguchi (Medeia)

domingo, 3 de junho de 2018

Há um textinho meu no ''Pack mais esperado do ano'':
A CAIXA MIZOGUCHI (editada pela Medeia / Leopardo Filmes)
 Um mestre-miyagi, João Mário Grilo, à conversa com Sabrina-san e Inês-san, eternas aprendizes, 
em torno de um dos maiores: KENJI MIZOGUCHI, no dia 9 de Junho no Nimas, após a sessão d'OS CONTOS DA LUA VAGA.


Professor João Mário Grilo + Sabrina D. Marques + Inês Lourenço + António M. Costa


2018 / 8ª SESSÃO / CICLO AMOR & INTIMIDADE @ NIMAS

terça-feira, 29 de maio de 2018

2018 / ''O Cinema Não Morreu'' na Feira do Livro

terça-feira, 22 de maio de 2018


António Mortágua, o protagonista de "Ramiro" de Manuel Mozos, lê excertos do livro "O Cinema Não Morreu: Crítica e Cinefilia À pala de Walsh" (editado pela Livraria Linha de Sombra).
Ouvir leitura aqui: http://www.apaladewalsh.com/…/o-cinema-nao-morreu-ouca-a-l…/

2018 / 23 de Maio / Antestreia de O Labirinto da Saudade

2017 / Sabrina D. Marques + Sr. Augusto (o duplo do Professor) + Isabel de Faria +  Professor Eduardo Lourenço + José Carlos de Vasconcelos + Adriano de Faria + Odete de Faria 

Por ocasião da sua antestreia, partilho a foto de um almoço de equipa na rodagem de “O Labirinto da Saudade”, no Buçaco (sobre o Jornal de Letras dedicado ao filme), por Miguel Gonçalves Mendes. Para ver em estreia absoluta no dia 23 de maio, às 21h00, na RTP1, pela celebração do 95º aniversário do Prof. Eduardo Lourenço.
 

2018 / Workshop ''Re-imaginar o império'': Projecções (anti-)coloniais

terça-feira, 15 de maio de 2018
15 Maio 2018 - 22 Maio 2018:
Participei no inspirador curso livre leccionado pela Professora Maria Do Carmo Piçarra na Hangar (Centro de Arte e Pesquisa, Lisboa).

2018 / booklet da Arrow sobre Sasha Guitry

sexta-feira, 11 de maio de 2018


 Sasha Guitry Four Films
design de Craig Keller

2018 / Estreia de O Labirinto da Saudade

quarta-feira, 9 de maio de 2018

2018 / Capa do Jornal de Letras

terça-feira, 8 de maio de 2018
Foto minha na capa do próximo Jornal de Letras, retratando o Professor Eduardo Lourenço. Mais fotos minhas no interior e informações sobre Labirinto da Saudade, filme de Miguel Gonçalves Mendes em que colaborei.



Miguel Gonçalves Mendes + Professor Eduardo Lourenço
Adriana Calcanhoto + Professor Eduardo Lourenço + Miguel Gonçalves Mendes
Pilar del Rio + Professor Eduardo Lourenço
Com tecnologia do Blogger.